3 motivos para investir em água de qualidade para seu rebanho

Água de qualidade para o rebanho
Publicado em: Agropecuária , Boi , Bovinos , Bovinocultura , Cadeia Produtiva Pecuária , Confinamento de Gado , Fazenda , Gado de Corte , Pecuária de Corte ,

O investimento do pecuarista deve girar em torno de vários aspectos. Afinal, a pecuária é uma atividade de altos custos e otimizá-la exige reajustes diversos. Mas de maneira geral, nós podemos definir 3 pilares que merecem mais atenção: nutrição, sanidade e genética. Concorda comigo?

Por isso,  hoje nós vamos falar sobre um dos fatores determinantes para o equilíbrio desse trio: a água oferecida ao gado.

Quais são as funções da água?

O organismo animal desempenha várias funções, e muitas delas dependem da água, como a absorção de alimentos, por exemplo. Mas não para por aí! A água também atua na regulação da temperatura corpórea, influencia no consumo de matéria seca, auxilia na manutenção do GMD e muito mais. E se você ainda não estiver convencido, nós vamos nos aprofundar agora em três pontos que vão mudar a sua mentalidade sobre o impacto econômico que "investir em água de qualidade" tem.

Você vai perceber que o que a sua fazenda faz hoje ainda é muito distante do ideal.

  1. A água é o ingrediente mais barato e de maior impacto na produtividade

O custo da água é, na verdade, referente a implementação e manutenção das instalações necessárias. Ou seja, custos de construção, manutenção e higienização de bebedouros. Quando comparado aos custos necessários para a nutrição, por exemplo, a diferença entre os valores empregados é absurda.

É claro que também não é de graça mas, sem investir em água de qualidade, seu gado nem sai do lugar. Um animal pode passar muito tempo sem comer, mas sobrevive poucos dias sem acesso a água. O objetivo aqui é mostrar o impacto que a água de qualidade tem sobre o funcionamento de vários processos metabólicos que acontecem dentro do organismo animal, favorecendo a saúde do animal, consumo alimentar e GMD.

Investir em bebedouros faz parte do processo

Ingestão de água dos bovinos em bebedouros

Muitas pessoas brincam dizendo que, se você não tem coragem de beber a água do bebedouro, os animais também não vão ter. E isso é verdade! Os bovinos têm olfato aguçado e, por isso, conseguem facilmente sentir quando a água está suja e isso influencia no consumo de água. Daí surge a necessidade de investir também na manutenção da qualidade da água, e isso envolve a manutenção dos bebedouros.

O cuidado com os bebedouros vai além da higienização, pois também é necessário pensar em localização, material utilizado na confecção e fonte central de água. Se liga nessas dicas sobre bebedouros para que o consumo de água não seja afetado:

  • A distância entre o bebedouro e o ponto mais distante do pasto deve ser inferior a 500 metros. Já é fato comprovado de que os animais não devem percorrer mais do que isso em busca de água, pois interfere tanto no consumo de água quanto no consumo de alimento;

  • Os bebedouros devem ser feitos com materiais de fácil higienização. A limpeza deve ser feita de forma periódica;

  • A localização das praças de alimentação, ou áreas de lazer, deve ser em áreas com boa drenagem, para evitar o empoçamento de água;

  • Manter a água limpa serve para propiciar o consumo de água e para evitar a ocorrência de doenças transmitidas pela água, como doenças de cascos (laminite, gabarro, etc), por exemplo;

  1. O crescimento do GMD do seu rebanho requer uma boa ingestão de água

O consumo de água não é importante apenas para o bom funcionamento do organismo animal, mas também para o consumo e aproveitamento do alimento. O consumo de matéria seca tem relação direta com o consumo de água, ou seja, quanto maior for a porcentagem de matéria seca presente no alimento, maior será a quantidade de água necessária para digerir aquele alimento.

Se o animal não come, ele não engorda. Correto? Pois é, de nada adianta ter uma ração bem balanceada com ingredientes de qualidade se o seu gado não bebe água. O animal precisa disso para que o estômago dele funcione adequadamente e seja capaz de absorver os ingredientes da melhor forma possível. 

E não é à toa que os bovinos passam grande parte do dia ruminando, para digerir todo aquele alimento. O rúmen, considerado como um segundo estômago, requer uma grande quantidade de água para que os processos de absorção aconteçam, e isso interfere diretamente no ganho de peso. Oferecer uma água de má qualidade é capaz de impactar no GMD em até -55%.

⬇ consumo de água = ⬇ consumo de alimento = ⬇ ganho de peso

Por último, mas - com certeza -  não menos importante...

  1. A saúde do seu rebanho depende dissoIngestão de água e saúde animal bovina

Como já foi dito, a água suja é veículo para muitas doenças e algumas delas podem ser letais, como é o caso da leptospirose, por exemplo. Mas muitas outras doenças também podem ser causadas e transmitidas pela água suja. As mais comuns são as doenças de casco, que podem reduzir a sua produtividade drasticamente, pois fazem com que o animal tenha dificuldade de se locomover, impactando também no consumo de água e alimento.

O organismo animal possui uma exigência diária de água que varia conforme a categoria. Calma que logo menos explicarei quais categorias são essas. De qualquer forma, além disso, o consumo de água também é influenciado pela temperatura ambiente e condição fisiológica do animal. Ou seja, quanto maior for o gasto de energia de mantença do animal, maior será a exigência de água, como as vacas prenhas, por exemplo.

Em média, o consumo de água necessário das diferentes categorias gira em torno de:

  • 40 e 50 L para animais em recria;

  • 60 L para vacas solteiras;

  • 70 L para vacas em lactação (vaca + bezerro);

  • 10 L para bezerro

A quantidade exigida é essencial para o bom funcionamento do organismo animal. Quando o organismo funciona bem, ele fica menos suscetível a doenças ou mais resistente quando é acometido por alguma delas. Por isso, a água ofertada deve ser SEMPRE de boa qualidade, tanto física, quanto química e microbiológica. E é claro, sempre à vontade.

Recapitulando…Bebedouro para bovinos

As recomendações para a utilização adequada de água são:

  • Bebedouros feitos com materiais de fácil higienização;

  • Bebedouros bem localizados, em áreas com boa drenagem;

  • Investir em água de qualidade, limpa, fresca e à vontade.

Os benefícios de investir em água de qualidade para seu rebanho são:

  • GMD positivo;

  • Melhor aproveitamento do alimento consumido;

  • Saúde animal.

Acredito que depois de conhecer os 3 principais motivos para investir em água de qualidade para o seu rebanho, você entenda que pensar nesse aspecto da produção é um dos passos mais básicos para torná-la mais inteligente, eficiente e lucrativa. Agora é só começar a colocar em prática!