Agropecuária XXI: Demandas E Solução Técnico-Informacional

As demandas da atividade agricola
Publicado em: Agricultura Familiar , Agronegócio , Agropecuária , Confinamento de Gado , Fazenda , Gestão Rural , Haras , Inseminação Artificial , Melhoramento Genético , Reprodução Bovina , Reprodução Caprina , Reprodução Equina , Reprodução Ovina , Sítio ,

Ao longo da história, sistêmicas mudanças sociais e econômicas estimularam o setor agropecuário a pensar para além das técnicas rudimentares de cultivo e criação de animais. A globalização e o livre comércio estreitaram fronteiras, ampliaram mercados e impulsionaram a cultura do consumo. As demandas agropecuárias passaram, desde então, a ser definidas por um consumidor final feroz e exigente, e por um fluxo comercial dinâmico e competitivo.

O Mercado Agropecuário Exige E Provoca

agropecuaria extensiva

A adorável fazenda se tornou uma empresa rural. O agropecuarista do século 21 precisa não só tirar o leite da vaca e o vegetal da terra, mas também garantir produção mais limpa, inocuidade alimentar, rotulagem de alimentos, certificação de origem, sistemas produtivos sustentáveis e certificação ambiental. Tudo isso inserido em uma conjuntura que exige velocidade, praticidade e atenção. Atenção às oscilações do mercado financeiro e às mudanças no perfil de consumo a varejo no mercado nacional e internacional.

O Principal Desafio Do Agropecuarista

O produtor rural moderno tem como principal desafio: atender à essas exigências do século e ainda assim gerar lucro. Para tanto, a Fertili e os “peixes grandes” do setor agropecuário já apostam na iniciativa de inclusão técnico-informacional para aperfeiçoar e otimizar a produção rural. Acreditamos que esta é a forma ideal de fazer com que as demandas características do século se tornem a própria ferramenta para a expansão da produção. Podemos exemplificar tal lógica citando o processo de globalização. Este não seria uma ameaça ao produto nacional, mas sim uma oportunidade de expandir negócio. Claro, se estudado a partir de uma perspectiva otimista e visionária. Desta forma, a linha entre o sucesso e a estagnação será definida pela reação do agropecuarista às mudanças já postas.

A Solução Técnico-Informacional

Criacao extensiva de animaisPara dominar o campo, o solo e as técnicas de produção, o empresário rural precisa ser um bom agropecuarista. No entanto, para dominar o mercado, o empresário rural precisar ser um sábio investidor, um gestor ágil e estar bem informado. Com base nestas afirmativas, podemos explicar a inclusão técnico-informacional em três pontos.

1. Investimento Tecnológico Aplicado

Investir em tecnologias que otimizem e facilitem o ciclo produtivo, capacita o produtor enquanto concorrência. Avanços tecnológicos/científicos oferecem possíveis ganhos em eficiência e tempo de produção. É o caso dos maquinários de auxílio direto: tratores modernos, ordenhadeiras e trituradores elétricos. Estes equipamentos reduzem o tempo e aumentam a produtividade.

Quanto Ao Aperfeiçoamento Pecuário

Avanços na área da biotecnologia já permitem a introdução de novas características genéticas para aprimoramento do desempenho pecuário. A produção de biocombustíveis também é fruto do desenvolvimento da biotecnologia e não só aprimora a produção, como também abre novos mercados.

2. Gestão Tecnológica No Campo

Mercado agricola brasileiroTer controle sobre a sua própria produção é essencial para qualquer gestão. Já existem tecnologias que permitem ao  agropecuarista uma maior dimensão sobre o seu negócio. É o caso, por exemplo, do uso de sistemas de posicionamento global (GPS). O GPS permite saber a localização exata de um equipamento no campo. Se combinado a outros equipamentos, pode-se criar uma frequência de registros sobre o rendimento da lavoura em qualquer ponto do campo.

Existem também as tecnologias que oferecem o serviço de gestão online no campo. Tratam-se de aplicativos que funcionam com uma extensão virtual da fazenda. Eles armazenam informações sobre todas as etapas do ciclo produtivo e disponibilizam ferramentas que permitem organizar questões como alimentação, vacinação e venda de rebanho. É um novo nicho no mercado e vem crescendo nas mãos das chamadas Agrotechs: startups voltadas para o setor agropecuário. A Fertili é um grande exemplo desse tipo de empresa!

3. Informação Tecnológica

Por fim, a tecnologia pode falhar se não houver informação adequada para nortear a sua aplicação.Nesse sentido, é importantíssimo que o agropecuarista moderno se mantenha informado sobre tendências de mercado, inovações tecnológicas e sobre a sua própria produção. Os aplicativos de gestão rural online, por exemplo, oferecem um serviço que garante uma maior segurança na hora de investir e gerir, justamente por disponibilizarem informações essenciais para o produtor.