Aplicativos de gestão pecuária | resultado ou perda de tempo?

Aplicativo de gestão pecuária
Publicado em: Gestão Pecuária , Tecnologia ,

Você compreende sua fazenda pecuária como um todo?

Todos os dias, em todos os setores, empresários perdem dinheiro por não entenderem de bons métodos de gestão. Afinal, gestão se trata de controle, e esse controle deve possibilitar a compreensão do negócio como um todo, assim como a assimilação de cada uma de suas particularidades. Isso é fundamental para o desenvolvimento saudável da empresa.

Principalmente quando essa empresa é uma fazenda pecuária.

Se pensarmos no que é o “todo” de uma fazenda de gado, poderíamos ficar aqui por páginas e mais páginas. Se entrarmos nas particularidades da atividade pecuária então, poderíamos escrever inúmeros livros. O que estou dizendo é que, a pecuária é, por definição, uma atividade complexa e gerenciar uma fazenda de gado com expertise para lucrar mais é uma coisa muito difícil.

Informação na pecuária: só serve para quem sabe usar 

Informação na pecuáriaQuando falamos na gestão que proporciona o entendimento da propriedade como um todo, não estamos falando simplesmente sobre o controle das informações da fazenda, mas também sobre como essas informações facilitam o planejamento, o acompanhamento de atividades e a tomada de decisões para uma pecuária mais lucrativa. 

Afinal, mais importante do que saber onde você está, é saber para onde você quer ir e como você irá chegar lá.

E é aí que mora o maior erro de quase todos os aplicativos de gestão pecuária disponíveis no mercado. Eles simplesmente não interligam as informações coletadas; não transformam dados em tomadas de decisão para a melhoria do negócio; não traçam um caminho rumo ao objetivo principal da empresa pecuária.

Onde você quer chegar com a sua fazenda pecuária?

Informações soltas não levam a lugar nenhum. A questão toda é que gestão da pecuária não se trata apenas da metodologia utilizada para organizar os processos. Não é só sobre anotar informações e deixá-las categorizadas. 

Gestão da pecuária é também resultado e direção. É anotar uma informação com o objetivo de conseguir um índice zootécnico. Depois analisar esse índice, a fim de averiguar de onde os recursos devem sair e para onde eles devem ir. E, por fim, transformar informação em ação para a melhoria da fazenda.

Foi nesse momento que os aplicativos de gestão pecuária deram de cara na porteira: quando a preocupação maior se tornou coletar informações, ao invés de interpretá-las. As promessas tecnológicas se tornaram meros cadernos de campo digitais. Os pecuaristas continuaram com muitos dados, mas poucas ações, poucas melhorias e poucos resultados.

Nem o melhor aplicativo de gestão pecuária do mundo vai, automaticamente, fazer você entender onde você está e para onde você quer ir. Mas alguns deles vão, sim, ajudar você no processo. E esse é o objetivo deste artigo: te ajudar a entender o caminho.

A tecnologia é sua aliada, pecuarista!

A partir daqui, este texto tem como missão maior ser a virada de chave da sua mentalidade enquanto um dono de fazenda pecuária dos tempos modernos. Afinal, de nada adiantará a implementação de tecnologia para a produção de carne e leite se a transformação não acontecer na sua cabeça. Novos aplicativos de gestão pecuária para antigos métodos não trazem transformação, mas sim prejuízos mais sofisticados.

Pensando nisso, a partir de agora guarde consigo a expressão “otimização dos resultados”. Falaremos muito sobre isso ainda. Vamos lá?

Otimize, pecuarista. Este precisa ser seu principal objetivo

Otimizar quer dizer “criar situações favoráveis para”. É ajustar todos os processos em função de um objetivo: maximizar resultados. A sacada da otimização, independente do setor no qual ela está sendo aplicada, está em potencializar o que já se tem.

Na pecuária é basicamente aumentar o faturamento da fazenda sem a necessidade de aumentar gastos em uma mesma proporção, por exemplo. Fazer um investimento X e tirar dele um pouco mais que Y, não só melhorando o faturamento, mas ganhando também em qualidade, na dinâmica de trabalho, organização e redução de risco. É sobre isso que nós vamos tratar.

Por que otimizar a pecuária é necessário?

Pecuária brasileiraNo Brasil, fatores como clima e disponibilidade de recursos propiciam a atividade pecuária. A capacidade de expansão territorial é o que mais se destaca em relação aos outros países. E é por isso que, apesar de ser um grande exportador, a concorrência brasileira no mercado interno tem crescido cada vez mais.

Você pode estar imaginando que isso não faz sentido, já que o Brasil tem muitos recursos, mas eu já vou te explicar. Muitos têm os recursos, mas poucos têm a habilidade de produzir bem. Ou seja, poucos aproveitam os recursos da melhor forma possível. Poucos pecuaristas otimizam.

O pecuarista brasileiro comete alguns erros que impedem o progresso da fazenda pecuária. Um deles é a falha no processo de gerenciamento da fazenda. E isso também traz consigo o velho hábito de investir todo o lucro obtido em prazeres individuais. Você conhece alguém que troca de caminhonete todo ano, mas nunca pensou em trocar a cerca da fazenda?

Pois bem, otimização também é sobre manutenção. Por isso, o pecuarista precisa entender que a atividade pecuária é cara. Pecuaristas, no geral, também precisam compreender que, para além de pagar as contas, é necessário muito trabalho para obter lucro. 

E, para isso, você precisa acompanhar os números da fazenda e utilizá-los para a melhoria da pecuária que você pratica.

Mude a realidade da porteira para dentro

O segredo da otimização é potencializar aquilo que você já tem. Vou te dar um exemplo simples, mas que pode interferir diretamente no faturamento da fazenda pecuária. A média brasileira de idade ao abate está entre 3 e 4 anos, mas é possível diminuir isso e produzir o dobro!

O famoso boi 777, por exemplo, é abatido aos 24 meses. Considerando a média brasileira atual de idade ao abate, que é 48 meses, seria possível produzir 2 animais da categoria boi 777. Logicamente que, é necessário investir em muitos aspectos para que essa realidade seja possível, mantendo o equilíbrio perfeito entre nutrição, sanidade e genética.

É um investimento alto, mas que duplica a sua produção e, consequentemente, seu faturamento. Mas essa é uma realidade para fazendas pecuárias com alto nível de tecnologia, e isso não acontece da noite para o dia. Otimizar a pecuária também é sobre mudanças simples no cotidiano da fazenda. Pequenas coisas que podem facilitar o trabalho, como trocar agulhas durante a vacinação para evitar a formação de abscessos, por exemplo.

Outro exemplo simples e prático que potencializa seus ganhos de forma significativa, é a manutenção da qualidade da água. A água é o elemento mais barato e, ao mesmo tempo, o mais importante da dieta, pois interfere diretamente no consumo do alimento. De todos os custos presentes na fazenda, o da implementação de água é o menor. Quando a água é de má qualidade, o GMD pode ser afetado, negativamente, em até 55%. Percebe? Otimização da pecuária é a chave!

Os dois lados da moeda

De um lado, nós temos a otimização e do outro os resultados. O que são esses resultados na pecuária? 

O que você espera da sua fazenda pecuária no final do dia? Acredito que, sem muito mistério, o resultado principal da pecuária é o mesmo desejado em qualquer outra atividade: o lucro. Ou melhor, vamos falar em linguagem de gente grande, a maximização dos lucros. 

De nada adianta ter tecnologia de ponta e não apresentar resultados. Mais importante do que uma fazenda exclusivamente bonita, é uma fazenda que busca uma pecuária lucrativa. Aliás, por aqui, nós separamos a fazenda férias da fazenda negócio.

A sua fazenda é uma “fazenda negócio”?

A fazenda pode ser um ambiente para visitas, eventos e lazer, mas, se sua fazenda é uma empresa, ela precisa visar o lucro. Se a sua fazenda é uma fazenda NEGÓCIO, ela precisa ser tratada como tal, ou seja, você precisa transformar a sua produtividade em números.

Isso inclui taxa de desfrute, ganho médio diário, taxa de desmame, entre outros fatores… o ponto que eu quero chegar é que, mesmo com todos os números em mãos, nada adiantaria se não existisse alguém capaz de interpretar as informações e transformar em decisões certeiras. 

Os resultados de uma propriedade pecuária devem mostrar o lucro, mas também precisam deixar claras as falhas. Afinal, o que precisa ser melhorado? Onde você precisa otimizar? Essas informações são necessárias para avaliar toda a mão de obra utilizada para a produção pecuária, como: trabalho da equipe, materiais utilizados e, principalmente, o TEMPO dedicado para cada uma dessas etapas. 

Nesse sentido, o conceito de otimização fica muito claro. A otimização dos resultados na pecuária é a maximização dos lucros através da redução do dispêndio de recursos destinados à intensificação da eficiência desses fatores. Mas é aí que entramos em um dilema que vai exigir um pouco mais de você. 

Preparado?

O dilema do lucro na pecuária

O que é lucro?

De forma geral, a resposta é simples: 

Lucro = Receita Total - Custo Total

Ou seja, lucro é o que a empresa ganha com a venda de produtos ou serviços. Sendo assim, o lucro diz tudo sobre o faturamento da sua empresa, seja ela uma fazenda pecuária ou não.

Lucro é só sobre dinheiro?

De certa forma, sim. Mas quero que você enxergue de um outro ponto de vista. O seu lucro condiz com o seu investimento? Seus recursos estão sendo utilizados da melhor forma? O custo unitário de produção faz sentido?

Tudo isso é sobre produzir mais com menos, mas isso não quer dizer que você não precise investir. E esse é um dos maiores desafios dentro da pecuária: o equilíbrio da receita. Entender os custos de cada processo e avaliar lucros e rentabilidade do negócio.

Por isso, precisaremos repetir: a fazenda é uma empresa e precisa ser tratada como tal. Sendo assim, faça a seguinte pergunta: dada a realidade da minha propriedade pecuária, em qual dessas variáveis (receita ou custo) eu poderei agir, a fim de potencializar os meus lucros?

Como potencializar o lucro da fazenda pecuária?

A partir de agora, vamos pensar em gestão na pecuária de forma macro, de modo que nosso principal objetivo será potencializar os lucros. 

De hoje em diante, o seu foco vai mudar. Você não vai mais fazer gestão da pecuária para ter contas organizadas, você não vai fazer gestão da fazenda para ter uma planilha de gastos. Você não ajustará A pensando em B. 

Você ajustará A pensando em Z. 

Depois deste artigo, você vai fazer o que chamamos de Gestão para Otimização dos Resultados (GPOR). E para isso, você precisa entender que, mesmo que as etapas sejam executadas de forma isolada, todas as fases têm ligação entre si. Por isso, você precisa pensar na etapa inicial sem esquecer do propósito da etapa final.

Parece confuso? Eu sei. Mas é o pensamento necessário para que a sua empresa pecuária alcance um fluxo mais eficiente e lucrativo. Isso inclui entender o preço do mercado, o consumidor, a demanda e a oferta do seu produto. O caminho para o sucesso da pecuária é como uma escada, requer qualidade e integridade dos degraus, um a um, para chegar ao topo.

O desafio da receita

Receita = Quantidade de Produto Vendido x Preço por Unidade

Já sabemos que, na pecuária, o produtor não tem influência sobre o preço. Ou seja, você não pode esporadicamente aumentar o preço da carne. Então, o que resta? Aumentar a quantidade produzida?

Bom, por lógica, isso só deverá acontecer em resposta a um aumento da procura. E, ainda assim, como estamos falando sobre pecuária - setor primário - cujo ciclo produtivo é longo e “lento”, você não conseguirá aumentar a produtividade em uma semana. Ou seja, é mais comum uma alta no preço, do que um aumento da oferta enquanto reação “repentina”.

Aumento artificial da quantidade demandada?

Como poderíamos provocar um aumento artificial da quantidade demandada? Com publicidade? É hora da pecuária nacional entender que também precisa dominar estratégias de marketing?

Ora, certamente que sim, mas para nos livrarmos do status de vilões e fazer com que a cadeia produtiva se torne mais transparente para a comunidade. Não para aumentar o número de vendas! 

Não que não funcione, mas é que o setor agropecuário é marcado pela homogeneidade dos produtos. Aumentar os gastos com algum tipo de publicidade, nesse sentido, poderia não compensar. O valor investido pode acabar sendo maior do que o retorno sobre o investimento. 

Mas nem tudo são cravos…

Existe uma outra forma de aumentar a receita na pecuária sem toda essa complexidade. No entanto, teremos que pensar em uma variável indireta, mas não menos importante: o tempo. 

A receita x tempo: sua fazenda tem alta produtividade?

Agora falaremos sobre a balança da produtividade… como manter o equilíbrio entre a receita e o tempo?

A pecuária é uma atividade de ciclo longo

Tanto na pecuária de corte, quanto na pecuária de leite, o tempo é um fator fundamental. O processo produtivo é longo, cansativo e pode demorar para dar lucro. É por isso que otimizar o tempo de operacionalização é indispensável para o seu negócio. 

Quanto menos tempo for gasto para a produção pecuária, mais cedo o produto será comercializado e, finalmente, recompensado. Se você consegue aumentar a sua produção em detrimento de uma redução do ciclo, você vai estar aumentando a produtividade e otimizando o seu processo produtivo.

Otimizar também é sobre conhecer o mercado

O conceito de otimização está diretamente ligado ao resultado da produtividade. Otimizando, você produz mais em menos tempo ou com menos recursos. Mas, existe algo ainda mais importante do que produzir bem e em pouco tempo: ter mercado para escoar o que a sua fazenda pecuária produz.

De nada adianta aumentar a oferta, sem entender a demanda ou, até mesmo, saber se ela existe na sua região. Esse entendimento é fundamental e eu vou te explicar o porquê. Para o aumento da receita significar um aumento dos lucros, o aumento do custo terá que ser inferior ou proporcional ao aumento da receita, e isso exige disciplina. 

A expansão da receita requer planejamento, análise de mercado, análise de caixa e treinamento de pessoal especializado. Ao focar diretamente na receita, não potencializamos o que já temos, nós alteramos adicionando, dispondo de mais recursos e isso não é otimizar.

O que é necessário para alcançar a otimização?

A resposta é simples: equipe alinhada. Mão de obra qualificada. Sua equipe é responsável para que o andamento da fazenda seja simples, rápido e, acima de tudo, EFETIVO. Para isso, vou te dar um exemplo simples:

Considerando uma situação hipotética, você precisa vacinar 100 bovinos contra brucelose. Mas você tem apenas um funcionário na fazenda, e ele gasta 10 min para vacinar cada animal. Dessa forma, considerando uma jornada de 8h, o funcionário levaria mais de 2 dias para vacinar todos os animais.

O ponto é que, existem vários outros serviços na fazenda pecuária e o funcionário precisa se dedicar a eles também. Sendo assim, seriam gastos muito mais que 2 dias durante a vacinação. A otimização também é sobre aumentar a equipe de forma estratégica, ou capacitá-la, para agilizar o trabalho.

A tecnologia na fazenda é ferramenta de minimização

Voltando aos cálculos, vamos falar agora sobre o outro lado da equação da receita: os custos. 

Eles existem independentemente da produção. Ocupar um quadrado custa algo. Mas o que todo mundo sabe, mas poucos se dispõem de disciplina para fazer é minimizar custos. 

No entanto, fique atento: minimizar custos não é o mesmo que cortar gastos. Cortar gastos infere um estado financeiro delicado que a fazenda atinge. Já a minimização de custos, é o resultado de um processo de otimização, capaz de potencializar os ganhos através do reajuste de processos que diminuem os custos. 

Por que minimizar custos?

O conceito de otimização traz consigo o conceito de minimização. Para otimizar a produção pecuária você precisa, necessariamente, pensar em utilizar recursos que tenham o menor custo possível, mas sem comprometer o desempenho máximo. 

O que eu quero dizer com isso é que, apesar de apresentar um maior custo de compra, muitas ferramentas tecnológicas podem substituir ferramentas que, tecnicamente são mais baratas, mas não oferecem a melhor funcionalidade para a fazenda.

O fim dos cadernos de campo

Cadernos de campa na pecuáriaUm exemplo disso é o caderno de campo. Essa ferramenta é amplamente utilizada para o controle financeiro e de manejos dentro das fazendas pecuárias, mas hoje está ultrapassada e eu já vou te explicar o porquê. 

Novas exigências do mercado e aumento da competitividade chegaram junto com a inovação tecnológica. O reajuste em processos do dia a dia da fazenda, a fim de minimizar custos, é feito com implementação de tecnologia da informação. 

Ser adepto ao caderno de campo não é um erro, mas essa é uma ferramenta que faz com que o pecuarista moderno faça a renúncia de resultados muito melhores. A inovação tecnológica, cada vez mais intensa e frequente, fez com que outros métodos de controle fossem criados.

“Ora, mas a implementação de tecnologia não aumentará os meus gastos?” Bom, no final das contas, os valores serão recompensados e eu te mostrarei o porquê.

A era dos aplicativos de gestão pecuária

Falar em tecnologia é entrar em mundo de imensas possibilidades, não é? Então comecemos pelas tecnologias desenvolvidas para a automatização de processos de gestão. Porque, como eu já disse lá atrás, os avanços (reajustes para a melhoria) tendem a começar pelo básico.

A tendência hoje é que as coisas se tornem cada vez mais virtuais. Não estou falando de robôs e drones, mas de como as atividades, essencialmente feitas de forma presencial, têm sido feitas de forma virtual, sem dificuldades. Um exemplo disso, na pecuária, é que as informações agora podem ser facilmente registradas em celulares e tablets.

O aplicativo Fertili 360, desenvolvido por nós, foi criado para ser essa nova realidade virtual no dia a dia do pecuarista. A partir dele, as informações podem ser facilmente registradas e acompanhadas, por meio de celulares, tablets ou computadores.

Mais do que registro de informações, a era dos aplicativos de gestão pecuária tem facilitado o acompanhamento do progresso do negócio. De forma simples e rápida, você tem acesso a todos os dados sobre a sua empresa, independente de quando a informação foi registrada.

A utilização de aplicativos como método de controle é o que vai minimizar a ocorrência de falhas e ainda entregar informações fundamentais para a tomada de decisões e redução de falhas.

A automatização de processos na pecuária

A automatização de processos gerenciais, a nível primário, consiste na facilitação dos manejos diários através de cadernos de campo digitais, com calendário, agenda, prontuário animal, demarcação de área e controle de entrada e saída do caixa.

Mas onde entra a minimização de custos? 

A automatização de processos vai além da melhoria na tomada de decisões e os benefícios da tecnologia são maiores que a simples virtualização de informações. Veja a gama de melhorias que a tecnologia bem aplicada na fazenda pode trazer:

  • Diminuição da frequência de erros dos dados coletados na fazenda. Sem perda nem interpretação equivocada, a tecnologia entrega informações mais fidedignas;

  • Mapeamento de falhas. A tecnologia na pecuária permite acompanhar todo o processo e identifica erros com mais facilidade;

  • Identificação de etapas desnecessárias. Falhas no processo também podem ser representadas por atividades desnecessárias dentro da produção pecuária;

  • Melhoria da distribuição de responsabilidades. Com o mapeando de tarefas, o pecuarista consegue identificar as etapas mais importantes e dedicar mais tempo e mão de obra àquela atividade;
  • Redução de custos com rotinas mal-estruturadas. Lembra do conceito de otimização? O objetivo é fazer mais com menos.

Para além dos gastos, nós precisamos enxergar também os ganhos. Quanto do seu desembolso é realmente feito de forma inteligente e lucrativa? Quanto dos seus gastos são transformados em ganhos?

Gasto compensado é ganho garantido

Quando o objetivo é reduzir os custos, uma das medidas mais tomadas é o corte na folha de pagamento e nos investimentos. Contudo, por mais contraditório que pareça, investir em um sistema de gestão da pecuária para otimização é a única forma de alcançar uma minimização nos custos suficientemente eficaz para provocar um aumento nos lucros. 

Não existe sucesso sem trabalho e não existe pecuária sem investimento. Por isso há um preço a pagar para obter uma pecuária inteligente e lucrativa. Dessa forma, não pense que você irá gastar rios de dinheiro para alcançar a produtividade esperada. Gasto compensado é um ganho garantido.

É o momento para investir e valorizar a qualidade das técnicas, equipamentos e, acima de tudo, a capacitação da equipe. Foque no resultado que todo esse investimento vai te proporcionar.

As vantagens do sistema GPOR

Tecnologia na pecuáriaA automação das atividades, a agilidade na execução das tarefas, o aumento da produtividade, a redução dos riscos, o aumento da confiabilidade e a segurança das informações saem limpando e otimizando a sua produção pecuária de ponta a ponta. E o melhor, os reajustes oferecidos por um bom sistema GPOR são notados no curto prazo.

O sucesso do sistema GPOR reduz custos, otimiza o processo produtivo e aumenta a produtividade. Mas, para alcançar tudo isso, é necessário entender todos os índices que o sistema lhe entrega. Vamos falar mais uma vez sobre a importância da interpretação adequada dos índices que temos em mãos. Esse é o ponto-chave para alcançar a otimização.

Indicadores pecuários e a minimização dos custos de oportunidade

Entramos agora no mérito que não foi alcançado pelos aplicativos de gestão pecuária atuantes no mercado até então. Estamos entrando agora no universo dos resultados. Porque, veja bem, de nada adianta alimentar um sistema com dados por um período significativo de tempo e ele não te “cuspir” nada de volta. Um bom sistema de GPOR vai te proporcionar de forma facilitada indicadores de desempenho financeiro e índices zootécnicos.

Quando falamos sobre indicadores-chave de desempenho pecuário, estamos falando não apenas sobre tabulação dos dados, mas sobre o cruzamento entre esses dados, a fim de gerar um diagnóstico reprodutivo, produtivo e financeiro da fazenda pecuária.

Os degraus até a meta 

Degraus Subir os degraus dessa escada faz parte do caminho para entender o desempenho da empresa pecuária, como ela está funcionando e quão perto ou longe você está da sua meta. As métricas são todas as informações coletadas, ou seja, tudo aquilo que você tem em mãos. 

Mas isso não é tudo.

Como já foi dito, as informações não são o grande ponto da otimização. O que importa realmente é o que essas informações indicam, e o que você pretende fazer com elas. Por exemplo, vamos supor que você tenha 50 vacas prenhas. Essa informação, por si só, indica algo? Não.

Agora vamos supor que, em um lote de 100 vacas expostas, você tenha 50 vacas prenhas. Dessa forma, você pode calcular a taxa de prenhez e chegar à conclusão de que essa taxa equivale a 50%. Ou seja, além de interligar as informações, você conseguiu obter um indicador produtivo do seu rebanho. 

A partir dos seus indicadores, você traça o seu caminho e determina o que precisa ser mudado para alcançar a meta de forma mais rápida. No exemplo, identificar as fêmeas não gestantes e entender a causa dessa ineficiência seria uma forma de minimizar os custos da fazenda e otimizar a sua produção.

Praticidade e produtividade

Agora você já sabe que a tecnologia pode facilitar muito no seu dia a dia na produção pecuária. Mas mais importante do que oferecer praticidade, é promover aumento na produtividade. De nada adianta um aplicativo de gestão pecuária que seja capaz de te entregar mil dados, caso ele não seja capaz de interpretar sequer um deles.

Um sistema de GPOR de qualidade também oferece o cruzamento entre os dados, a integração entre os setores que fazem a atividade pecuária ser possível. O papel de um método de gestão não é simplesmente entregar números, mas sim indicadores.

São os indicadores que vão possibilitar a realização de um diagnóstico bem feito da propriedade, da situação da empresa pecuária e de quais são os próximos passos a se tomar. É a partir daí que você vai enfim descobrir se sua atividade é rentável, e se você deve continuar nela.

“Custo oportunidade”

O “custo oportunidade” nada mais é do que o preço da renúncia. Sabe quando você tem duas opções, mas precisa escolher uma delas? Pois é. O “custo oportunidade” se refere àquela opção que você abriu mão em prol da sua escolha. É o valor que você renuncia ao tomar uma decisão.

Há um custo de oportunidade para qualquer escolha, mas ele costuma ser muito maior quando as decisões são erradas ou quando elas são simplesmente baseadas em achismos. Pensar na renúncia deveria fazer parte do dia-a-dia no empresário brasileiro, mas não faz. Principalmente dos produtores da pecuária, cujo processo decisório ainda é extremamente rudimentar.

E aqui, hoje, estou te dando duas opções: prosseguir com a atividade pecuária do jeito que está, fazendo mais do mesmo; ou seguir o caminho da otimização e potencializar os seus resultados. Pare e pense bem, se você deixar de implementar a otimização de lucros na sua fazenda pecuária, deixar de adotar uma tecnologia necessária, a que você vai renunciar? 

Qual vai ser o custo da sua decisão, dado o cenário de transformação tecnológica da Pecuária Nacional? Que tipo de pecuarista você será daqui 10 anos após essa renúncia?

Com essas questões, a gente se despede.

Até a próxima leitura.