Os melhores capins para gado de corte

Os melhores capins para gado de corte
Publicado em: PASTAGEM NUTRIÇÃO DO GADO

A nossa pecuária trabalha basicamente com o gado no pasto. Por isso, todo bom produtor precisa saber quais são os melhores capins, os melhores manejos para o solo e as boas técnicas de pastejo. 

Um bom exemplo desse cenário é a pecuária de corte, em que 95% de toda a carne é produzida com o gado comendo no pasto. Ou seja, só é possível produzir bovinos com boa terminação se tivermos boas forrageiras: com energia; proteínas e fibras.

A Importância Da Pastagem Na Produção De Arrobas

Pastagem e forrageiras pecuária de corte

Na primeira aula do Treinamento Gratuito da Metodologia 360, falamos sobre a importância das pastagens na produção de arrobas. Foi uma aula muito rica e por isso, você pode assisti-la facilmente clicando aqui.

Mas a verdade é que com uma única frase a gente pode resumir bem esse assunto: todo pecuarista precisa ser um bom agricultor. Isso significa que o produtor eficiente em produzir carne é eficiente também no cultivo de forrageiras e no domínio do solo. Porque mesmo que a criação do gado a pasto seja uma das mais baratas, ela precisa de atenção e cuidados especiais para se tornar rentável.

Os Capins Para Gado Mais Cultivados No Brasil

Podemos encontrar uma variedade de gramíneas em cada ponta do país. Enquanto umas se adaptam melhor a regiões molhadas e quentes, outras são mais produtivas em regiões secas e frias. Por isso, entender as características do clima é fundamental.

No entanto, existem espécies de capim mais "linha dura".  Ou seja, gramíneas ideais para um gado mais rústico, resistentes às dificuldades climáticas e mais palatáveis para os bovinos. Essas são interessantes porque se adaptam a vários tipos de clima e por isso podem ser encontradas em várias partes do país. Mas de qualquer forma, para te auxiliar na decisão, trouxemos abaixo uma lista com algumas para você:

Brachiaria decumbens

Esse é um dos capins mais comuns em solos ácidos, como o do Cerrado brasileiro. Os capins Brachiaria são excelentes para solo com baixa fertilidade e tem alta resistência ao pastejo, pois suporta o pisoteio intenso do gado.

Capim-mombaça 

O capim mombaça é um dos prediletos dos rebanho brasileiros. Suas maiores qualidades são a boa produtividade e a adaptação a vários climas. 

Por isso, pode ser encontrado em várias partes do país. Sua maior dificuldade é a necessidade de um solo altamente fértil para produzir boa pastagem. Portanto,  o Capim-mombaça é mais indicado para áreas pequenas. Afinal, o manejo de fertilização do solo pode custar caro em áreas muito extensas.

Capim-Marandu

Esse é o capim para gado mais comercializado no Brasil em mais de três décadas. Em algumas regiões é conhecido como Braquiarão. 

A grande fama desse capim se dá pela facilidade com a qual ele se adapta a diferentes climas e solos. Podendo ser produtivo em áreas muito bem fertilizadas ou em solos menos férteis. 

A fama e qualidade do Capim-Marandu possibilitou diversos estudos realizados pela Embrapa. Nessas descobertas foram desenvolvidos vários híbridos que resultaram em capins de altíssima produtividade.

Capins para gado de corte de alta produtividade

Agora que já falamos dos capins mais comuns, vamos nos aprofundar na variedade mais produtiva de capins para gado. A propósito, como sempre comentamos aqui na Fertili, a pecuária de corte do Brasil avançou muito nos últimos anos e desenvolveu técnicas para produzir mais carne e leite e tecnologias para intensificar a pecuária. Dentre as muitas pesquisas na pecuária, várias são dedicadas à produção de novas espécies híbridas de capins para gado de corte e de leite. 

Confira agora quais os capins para gado mais fáceis de cultivar e que têm o melhor custo-benefício para alcançar bons níveis de produtividade na sua fazenda.

Três categorias de capins para gado

Para facilitar, vamos apresentá-los como são divididos de acordo com suas características botânicas. Essa divisão se dá em três. Assim, os capins para gado são separados em Coloniões, Tiftons e Braquiárias.

Coloniões

Capim colonião

Altamente produtivos e excelentes para o rebanho bovino de corte.  Os coloniões crescem melhor em solos férteis e têm baixa rotatividade nas épocas mais secas. Aqui entram os capins do gênero Panicum. Entre eles estão:

  • BRS Zuri;
  • BRS Quênia.
  • capim-massai;
  • capim-tanzânia;
  • capim-mombaça;

Tiftons

Capim Tifton para gado

Os capins tiftons são bons por terem altos níveis de PB, ou seja proteína bruta. Em resumo, eles também são resistentes e até mais produtivos que os capins coloniões. Resistem a vários tipos de solos, desde os mais argilosos a arenosos. Porém, não se adaptam bem a solos alagados ou zonas com sombra.

Os capins do gênero Cynodon são desse grupo. Uma das características mais interessantes desse grupo é a qualidade para produção de silagem e matéria seca. Entre eles estão: Tifton 68; Tifton 85; Cynodon dactylon; Cynodon nlemfuensis e o Cynodon plectostachyus.

Braquiárias

Capim braquiária para gado de corte

Por último, o grupo de capins para gado mais utilizado na pecuária brasileira: os capins braquiária. Essa categoria foi levada para várias partes do país graças a sua flexibilidade. De norte a sul, essas forrageiras conseguem se desenvolver muito bem, pois suas raízes são longas e fortes. Por isso, esse é o melhor grupo para o produtor que não trabalha em regiões muito férteis.

Nesse grupo estão:

  • BRS Ipyporã (alto valor nutritivo, sendo muito bom para a recria);
  • Brachiaria decubens;
  • Brachiaria ruziziensis.
  • BRS Piatã;
  • BRS Paiaguás (indicado para períodos de seca);

Pastagem e boa gestão de pastejo são a solução para produzir mais

Seja você um pecuarista de cria ou de recria, sabemos que sua intenção é produzir mais, em áreas menores e com investimentos que cabem no bolso. Mas única forma de conseguir isso é praticando uma pecuária estratégica.

Sabemos que essa não é uma tarefa fácil e exige domínio de 4 pilares essenciais:

  • A produção de bezerros ou arrobas;
  • A intensificação da fazenda;
  • O domínio das estratégias de compra e venda de gado;
  • E a gestão dos índices produtivos da fazenda.

Para aprender tudo isso, clique aqui e assista gratuitamente às 6 aulas básicas da Metodologia 360 - o treinamento gratuito de gestores da pecuária de precisão.