Os Principais Esportes Olímpicos Praticados com Cavalos

Os Principais Esportes Olímpicos Praticados com Cavalos
Publicado em: AGRONEGÓCIO ANDALUZ APPALOOSA CADEIA PRODUTIVA PECUÁRIA CAMPOLINA CAVALO ÉGUA EQUINOCULTURA EQUINOS HARAS MANGALARGA MANGALARGA MARCHADOR PAINT HORSE PÔNEI PURO SANGUE INGLÊS QUARTO DE MILHA REPRODUÇÃO EQUINA

Cavalos nos EsportesCavalos são animais milenares, muito utilizados pelo homem numa estrita relação de cumplicidade. E essa relação vai desde o trabalho até as práticas esportivas.

Desde a Grécia Antiga, nos primeiros Jogos Olímpicos, alguns esportes exigiam a colaboração entre os homens e os equinos.

Nos dias atuais, existem não só esportes equestres olímpicos, mas uma variedade de esportes que podem ser praticados com esses animais tão apreciados. O hipismo, que é como se denomina o conjunto de práticas esportivas equestres, movimenta muitos bilhões no Brasil e no mundo todo!

O hipismo não é um esporte equestre, mas como já foi dito: um conjunto de práticas esportivas. Trata-se da arte de montar a cavalo. A atividade hípica é constituída por sete modalidades. Dentre elas, três são olímpicas: o adestramento, também conhecido como dressage, o salto e a equitação.

Um Pouco Mais Sobre Cada Um Deles

Adestramento Ou Dressage

No adestramento, cavaleiros e/ou amazonas devem guiar movimentos perfeitos e elegantes com seus cavalos, com o objetivo de mostrar o controle sobre o animal.

Nas provas de adestramento, cavalo e cavaleiro devem fazer movimentos que são conhecidos como figuras. 

Os movimentos têm níveis diversos de dificuldade e as disputas se dividem em três etapas. O trote, galope e a pirueta são movimentos imprescindíveis nas duas primeiras etapas.

Na terceira, uma apresentação coreografada acompanhada de música é realizada. O adestrador e seu cavalo serão julgados por um júri especializado que avaliará o nível de perfeição, limpidez e beleza dos movimentos realizados.

Salto

Esta pode até ser uma das modalidades mais conhecidas do hipismo, mas está longe de ser a mais simples.

Nesta prova, os cavaleiros devem atravessar um trajeto cheio de obstáculos, alguns mais baixos, medindo 40 centímetros e outros mais altos medindo 160 centímetros.

São aproximadamente 20 obstáculos num percurso que varia de 700 a 900 metros. O cavaleiro que completar o percurso num menor tempo e com um menor número de erros vence a competição.

Equitação

O nome oficial é Concurso Completo de Equitação (CCE). Na verdade a equitação é uma modalidade que reúne as outras práticas citadas acima em uma só.

Nela, estão presentes o salto e o adestramento, mas também fazem parte dessa modalidade as provas de fundo.

As provas de fundo são divididas em algumas etapas. Na equitação tem-se um tempo de prova estendido, pois são muitos os movimentos a serem realizados.

As provas de equitação são realizadas durante três dias seguidos e os competidores que obtiverem menos erros nos movimentos ganha a competição.

Esportes Com Cavalos Nas Paraolímpiadas

Os cavalos também contribuem para um esporte mais inclusivo. Atletas que portam deficiências físicas, seja paralisia ou deficiência visual podem competir em provas de adestramento, numa pista especial.

A pista, própria para atleta paraolímpicos, oferece um maior grau de segurança. Nessa modalidade a prova de adestramento ou dressage é dividida em categorias determinadas pelo grau de deficiência dos competidores.

Esportes Com Cavalos São Importantes Para A Pecuária?

Equinos nos EsportesOs demais esportes que não fazem parte dos Jogos Olímpicos, como o volteio, o enduro, as provas de rédeas e atrelagem têm grande influência no mercado de equinos.

São todos esportes regulados pela Federação Equestre Internacional, com exceção do Polo que tem sua própria instituição reguladora.

Ainda existe a vaquejada, que além de esporte pode ser considerada um patrimônio cultural do Nordeste brasileiro.

Graças ao esporte e ao uso instrumental dos cavalos na lida com o gado, a indústria "equina" já é maior que alguns ramos essenciais do agronegócio como o ramo dos suínos, dos ovos e do feijão. Nesse ponto, os esportes equestres tem muita importância, pois valorizam ainda mais esses animais, popularizando e abrindo as portas da indústria de cavalos para os jovens que serão o futuro da pecuária.

Só no ano de 2015, o mercado de cavalos movimentou cerca de 16 bilhões de faturamento bruto no Brasil. Um aumento significativo de mais de 100% em relação às estatísticas de 10 anos atrás. Daí até a próxima década a meta é continuar popularizando os cavalos para que essa indústria possa transpor alguns entraves impostos por um mercado - antes -, primordialmente, de luxo, que se movia a preços exorbitantes.