Sucessão Familiar: Tecnologia E Empreendedorismo Impulsionam Novos Gestores Da Pecuária

Plano sucessório de gestão na pecuária
Publicado em: Agricultura Familiar , Agricultura Familiar , Agricultura Familiar , Agricultura Familiar , Agronegócio , Agronegócio , Agronegócio , Agronegócio , Agropecuária , Agropecuária , Agropecuária , Agropecuária , Gestão Rural , Gestão Rural , Gestão Rural , Gestão Rural ,

Há esperança para quem deseja realizar processos de sucessão familiar! O aumento na demanda de mão de obra especializada, gestão de informação e uso de tecnologias nos processos produtivos, faz com que jovens vejam no campo a oportunidade de desenvolvimento pessoal e profissional.

Diante disso, é necessário aliar a implementação de um bom plano de sucessão familiar à entrada desses novos pecuaristas e agricultores, a fim de definirmos bons caminhos para o futuro do agropec. E é pensando nisso que a Fertili vem hoje conversar com você sobre como realizar a sucessão de poder para garantir a prosperidade do agronegócio familiar.

Como fazer um bom plano de sucessão?

plano sucessório na pecuáriaSegundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), apenas ⅓ dos empreendimentos chega a 2ª geração e uma minoria passa para a 3ª. Isso porque a convivência entre diferentes gerações tem seus desafios. Por isso, o planejamento de sucessão familiar é tão  necessário para a sobrevivência do negócio.

A sucessão familiar não é um processo simples, pois envolve dois aspectos fundamentais nas empresas rurais: patrimônio e família. Quando deixada para última hora, as chances de sucesso são muito pequenas. O processo completo leva em torno de 1,5 a 2 anos para estar completamente pronto, executado, registrado, com a governança e regras estabelecidas. Por isso, o recomendado é que o início da sucessão seja feito quando os pais tenham entre 55 e 70 anos e os filhos entre 30 e 35 anos. 

Facilitando processos na gestão desde já

Para tornar o plano de sucessão menos complexo, você deve ter registrado o histórico da propriedade de forma organizada, contendo dados como: custos, rentabilidade, animais, áreas e maquinários. A dica nesse momento é utilizar um bom software de gestão de fazendas, para que o processo de registro e transferência de dados seja facilitado.

Dessa forma, o sucessor terá maior facilidade em compreender o negócio e poderá começar sua gestão sem maiores problemas. Um bom plano de sucessão funciona como uma forma de gestão eficaz e vai garantir a prosperidade e continuidade do patrimônio.

Quais são as formas de verificar a eficácia do plano sucessório?

A melhor forma de avaliar os resultados vem a partir dos índices produtivos. Para isso, é fundamental ter um bom controle dos índices zootécnicos da sua propriedade. E é aí que entra a importância de alguém capacitado para aplicar técnicas de manejo e gerenciar da propriedade.

Para se manter no campo, apenas entender a tecnologia das máquinas não é suficiente. Além de compreender as técnicas, você precisa entender quais são os benefícios de cada uma delas dentro do seu sistema. Com maior facilidade de entendimento e aplicação de novas tecnologias, cabe aos jovens sucessores a tarefa de perpetuação do empreendimento.

Novas gerações, novos desafios e oportunidades

jovens e seu papel na sucessão familiar e gestão da pecuáriaConsiderando a grande e constante inovação tecnológica, o plano de sucessão familiar deve contar com as técnicas das novas gerações. Hoje, os jovens têm poder e conhecimento em aspectos não tão explorados antigamente como: 

  • gestão de pessoas;

  • políticas de sustentabilidade;

  • tecnologia. 

As novas gerações tem o timing para o uso de drones e emprego de inteligência artificial, por exemplo. E essas são ferramentas que podem promover melhoria nas práticas de manejo e produtividade daqui para frente.

O papel dos novos sucessores na gestão

sucessão familiar na pecuáriaO papel do jovem no agronegócio é claro: trazer a inovação para facilitar a gestão e aumentar a produtividade! E assim fez Diego Salvador, de 24 anos, que se formou como técnico agrícola e resolveu aplicar seu conhecimento na propriedade dos pais. 

A propriedade, localizada na Cordilheira Alta, no Oeste de Santa Catarina, conta com a produção de aves e vacas leiteiras numa área de 12 alqueires. Com sua formação e cursos extra, Diego conseguiu quintuplicar a produção mensal de leite, que antes chegava a 2 mil litros de leite.

Para fazer como Diego e dar um salto na sua produtividade, você deve sempre buscar o aprimoramento de técnicas de gestão, e isso pode ser obtido por meio de cursos e consultorias, ou pelo caminho mais rápido e eficaz: com o aplicativo da Fertili

Para garantir a boa sucessão familiar do seu agronegócio, você precisa de um bom mecanismo de gerenciamento de fazendas. O app da Fertili oferece acompanhamento dos índices produtivos de forma diária e comparativa. Com nosso app, você pode monitorar sua propriedade em tempo real, mesmo quando estiver offline. 

Que tal conferir?