Entenda a Alimentação das Vacas Leiteiras Para Lucrar Mais

bovinocultura de leite
Publicado em: Bovinocultura , Bovinos , Confinamento de Gado , Gado de Leite , Pecuária Leiteira , Reprodução Bovina , Saúde Bovina , Vaca ,

alimentação das vacas produtoras de leiteA manutenção da alimentação das vacas leiteiras não interfere apenas na questão nutricional. Economicamente falando, na pecuária de leite, o controle da dieta das vacas se relaciona intimamente com a produtividade e a rentabilidade da fazenda.

Em qualquer setor da pecuária a sanidade dos animais é de extrema importância. No entanto, ainda são poucos os pecuaristas que de fato relacionam a sanidade dos animais com a qualidade alimentar do rebanho.

Na pecuária leiteira, sendo o leite um subproduto que provem exclusivamente da capacidade reprodutiva das vacas, a relação alimentação das vacas/sanidade/produtividade se faz ainda mais notável. Vacas em processo de lactação necessitam de mais cuidados, tanto no que se refere à dieta, quanto no que diz respeito ao conforto e segurança sanitária.

Por isso, a Fertili selecionou algumas dicas que farão a diferença na hora de alimentar e cuidar das vacas leiteiras da sua fazenda.

Como Obter Êxito Na Alimentação Das Vacas de Leite

  1. Vacas leiteiras em estado de lactação precisam de mais energia. Fique atento.
    As vacas leiteiras, mesmo tendo pouca disponibilidade de tempo para o pastejo, necessitam de mais energia. Por isso, o pecuarista deve estar atento às essas demandas energéticas. Encontrar formas de suprir todas as necessidades calóricas dos animais é fundamental.  A suplementação com grãos é uma boa alternativa.
  2. Observe o tempo que as vacas permanecem nos piquetes.
    Quando as vacas estão em processo de lactação, elas costumam ficar menos tempo no pasto. Por isso, é importante observar se as vacas estão consumindo a quantidade necessária de alimento por dia.
  3. Observe a densidade do pasto.
    A baixa densidade dos pastos pode ser percebida até mesmo na perda de massa corporal das vacas. Geralmente, a solução para esse tipo de problema precisa de um certo tempo. No entanto, a suplementação a base de forragem pode ser uma saída mais simples e rápida. Porém, é importante destacar que o cuidado com o solo e a cultura de gramíneas de alta qualidade é que vai fazer a maior diferença nesse sentido.
  4. Aproveite a pastagem nova na alimentação das vacas lactantes.
    As vacas preferem as pastagens mais novas. Por isso, aproveite o potencial das pastagens antes do amadurecimento da vegetação. Quando as pastagens se tornam muito maduras, vão ficando mais secas e duras.
  5. Água de boa qualidade com boa distribuição.
    A pastagem fresca contém boa parte da água necessária para o funcionamento adequado do organismo bovino. No entanto, é sempre bom estar atento à quantidade e à qualidade da água que as vacas ingerem durante o dia.

Alimentação Das Vacas Leiteiras e a Qualidade do Leite

vacas de leite do BrasilComo já foi dito, a questão alimentar na pecuária de leite (e na pecuária de forma geral)  interfere no lucro, na receita da fazenda, na sanidade do rebanho e, consequentemente, na produtividade. Mas, além disso, a boa alimentação na pecuária leiteira interfere diretamente na qualidade do produto final. Que neste caso específico é o leite e seus derivados.

Conforme a pecuária deste século avança, o produtor não deve permanecer estagnado. A importância da frequente busca por informação, no que se refere a alimentação das vacas e do rebanho como um todo, sanidade e produtividade do gado, é o que destaca o pequeno e o grande produtor de sucesso.

A alimentação das vacas leiteiras vem ganhando muitas pesquisas específicas. Esse fato proporciona ainda mais novidades no mercado de suplementos e mais alternativas para o produtor que pode escolher os melhores produtos para alimentar o rebanho devidamente. A Fertili é o aplicativo de gestão rural mais indicado para auxiliar o produtor no controle do rebanho e na sua sanidade, trazendo mais produtividade. Cadastre-se.