4 Passos Para Formar Uma Boa Pastagem Para Gado De Corte

Pastagem com gado nelore
Publicado em: Gado de Corte , Nelore , Agropecuária , Bovinos , Bovinocultura ,

Na criação de gado de corte, a qualidade da pastagem utilizada como alimento é fundamental. Essa qualidade pode ser garantida com um bom estabelecimento e manejo de pastagem. 

Fatores como clima, solo, espécie forrageira e maquinário devem ser considerados. Todo esse processo pode melhorar o desempenho animal, aumentando a lucratividade da propriedade.

Mas o que é necessário para se estabelecer uma boa pastagem?

A alimentação do gado de corte, ou seja, o pasto, é um fator primordial para a obtenção das características desejadas do produto (carne). Mas, assim como os humanos, os bovinos são seletivos quanto aos alimentos. E você, produtor, deve se atentar às preferências dos animais. Isso porque a ingestão alimentar em uma boa pastagem vai influenciar diretamente no produto final.

A nutrição animal vai se basear na oferta de gramíneas e/ou leguminosas. Essas espécies forrageiras são resultado do estabelecimento das pastagens. Diversos fatores devem ser considerados para que as gramíneas e leguminosas apresentem bom valor nutritivo quando forem ofertadas aos animais. 

Essa não é uma tarefa simples e pode ser vista como um “bicho de sete cabeças”. Mas, não se preocupe! Aqui está um passo a passo para estabelecer pastagem de qualidade.

O passo 1 é: faça um diagnóstico! Primeiramente, saiba o quanto você pode investir. O investimento tem relação direta com o nível tecnológico da propriedade. Com melhores tecnologias, o objetivos de obter uma pastagem melhor será alcançado mais facilmente.

Outros fatores:

Solo: a análise química e física do solo é fundamental! É a partir dessas análises que você vai descobrir qual o potencial da terra para pastagem. Esse potencial vai determinar se o solo é adequado para o estabelecimento e desenvolvimento da pastagem. A avaliação inclui fertilidade, pH, entre outros.

Quando o solo não é adequado para a formação de pastagem, existem métodos corretivos que podem ser utilizados para que a terra volte a ser produtiva. O processo de correção pode ser feito com o auxílio de um agrônomo ou zootecnista. O preparo do solo vai possibilitar a boa germinação das sementes de capim.

 Clima: cada espécie forrageira necessita de uma determinada temperatura para se desenvolver. Sendo assim, deve-se levar em consideração as condições climáticas da região para realizar a escolha da forragem a ser implantada.

Escolha a espécie forrageira para formar pastagem

A condição climática particular de cada espécie forrageira é o principal fator na escolha da forragem. Pois tem influência direta no seu desenvolvimento. Além disso, a palatabilidade também deve ser considerada. 

Os animais podem consumir gramíneas e/ou leguminosas. As gramíneas são mais comumente utilizadas, pois os bovinos têm preferência por elas. Isso acontece porque algumas leguminosas podem apresentar um aspecto seco ao serem ingeridas, o que não acontece com as gramíneas.

É importante saber que não é recomendado implantar espécies diferentes de capim na mesma pastagem. Isso pode diminuir a eficiência do pasto e acelerar o processo de degradação da pastagem.

Utilize práticas conservacionistas

Conserve o solo! Práticas conservacionistas podem recuperar solos degradados e prevenir  a erosão. 

Preservando o solo, você pode ter várias vantagens. Veja:

  • Bom desenvolvimento da pastagem;

  • Solo altamente fértil;

  • Evita a erosão das pastagens;

  • Reduz a degradação;

  • Armazenamento de água no solo garantido;

  • Longevidade da pastagem.

Equipamentos adequado = pastagem de qualidade

Os maquinários devem ser escolhidos adequadamente. Com a ajuda dos passos anteriores, você consegue definir quais equipamentos são necessários e quanta mão de obra você possui para ser explorada.

Por apresentar alto custo, recomenda-se que esse serviço seja terceirizado. Isso porque existe a demanda de manutenção, mão de obra e renovação das frotas.

Ao utilizar equipamentos inadequados, a pastagem pode ser de qualidade baixa. Então, prevendo a redução de custos, a melhor opção é terceirizar o serviço e garantir o bom desenvolvimento das pastagens.

Agora, vamos à plantação! Quais aspectos devem ser avaliados durante a semeadura da pastagem?

As sementes devem ser de qualidade, saudáveis, vigorosas e livres de contaminação por impurezas, vermes e outras sementes indesejadas. 

Após a semeadura, é recomendado que o primeiro pastejo ocorra entre 45 e 80 dias. Quando os animais serão colocados na área de plantação e vão ingerir as plantas não dominantes. 

Sendo assim, restarão as plantas dominantes. Ao realizar o primeiro pastejo, os animais vão eliminar o excesso de plantas e isso vai ajudar no desenvolvimento das plantas que ficaram. A partir disso, haverá uma melhor disponibilidade de nutrientes que vai favorecer a formação de cobertura de solo de forma mais rápida.

Por fim, e não menos importante: quando plantar a pastagem?

O melhor momento para a formação de pastagem é no início do período chuvoso, ou seja, até meados de janeiro. Esse período vai possibilitar um melhor desenvolvimento da pastagem, pois a água é o principal nutriente desse processo.

Como a Fertili pode te ajudar nesse processo

Agora você já sabe como estabelecer um bom pasto para Gado de Corte!

Quer saber mais? Continue ligado nas dicas e no site da Fertili! Nós podemos te ajudar com acompanhamento da sua propriedade em tempo real! Nosso sistema de otimização não apenas ajuda você a monitorar questões financeiras e de mercado, mas também auxilia nos processos de organização do manejo para o solo.  

Não fique de fora dessa oportunidade. Acesse o link (clique aqui) e ganhe tempo, aumente sua produtividade e controle seu agronegócio com o aplicativo de gestão da Fertili!